Devops como Buzzword

Reflexões sobre DevOps como buzzword

buzzword_toy

DevOps é um dos termos que estão na moda como IoT (Internet das Coisas), drones etc. As empresas querem DevOps, as pessoas querem ser ou tornarem-se DevOps, há cursos DevOps, produtos DevOps, etc. Enfim, é um termo tão quente que todos querem ser, estar ou “fazer” DevOps. Quando um termo torna-se tão quente e recorrente por um período de tempo é comum dizer que é Buzzword.

Significado e Origem

Ao fazer uma pesquisa rápida ao termo buzzword verá inúmeras referências boas e ruins. O Merrian-Webster define como “uma palavra ou frase geralmente técnica e sonora, de pouco significado usada para impressionar leigos” (tradução livre). O dicionário de Cambridge dá a seguinte definição - “uma palavra ou expressão de um assunto particular que se torna moda pode ser muito usado”. Já o Robert Cluley escreveu um artigo chamado “What Makes a Management Buzzword Buzz?”, no qual descreve como as organizações lidam com Buzzwords e como os gerentes se comportam ao usar um buzzword. Um dos trechos mais interessantes é quando ele cita a origem. Buzzword é registrado pela primeira vez em um artigo escrito em 1946 por Hallgreen e Weiss. Neste texto, os autores descrevem como os estudantes da universidade de Harvard aprenderam a identificar distintos tipos de linguagem para ajudá-los a terem sucesso no estudos. Cluley descreve assim o artigo de Hallgreen e Weiss.

De Hallgren e Weiss, nós aprendemos que os estudantes identificaram um tipo particular de linguagem usada como buzzwords. Estes termos os ajudaram a moldar suas respostas para satisfazer seus examinadores, encontrando a (palavra) chave para questão, caso ou situação. Usando buzzwords, os estudantes poderiam falar com aparente autoridade. De fato, usando o buzzword correto parece ter mais importância que a resposta fornecida pelos estudantes.

Impacto nas empresas

Isso também acontece ao usar DevOps? Sim, como outros buzzwords do momento. Há vários exemplos, citando um: Uma empresa de consultoria oferece treinamentos DevOps e também prestação de serviço na modalidade “Body Shop”. Definitivamente não é uma empresa que aplica DevOps, eles estão tentando surfar na onda do momento. Isso não é propriamente algo ruim, eles deverão em breve entender que usar ou aplicar DevOps é fazer empresas terem alta performance (desempenho) ou produtividade na área de TI. Por outro lado, quando um buzzword (no caso aqui DevOps) está em franca ascensão faz com que empresas queriam usar DevOps porque o concorrente ou uma empresa famosa XYZ usa DevOps. Portanto, estão dispostas a reavaliarem seus processos geral (TI principalmente) para manter a competitividade.

Se você individualmente quer implantar DevOps na empresa, lembre como os estudantes de Harvard faziam em 1946. Tente encontrar a palestra, frases, ou argumentos que sejam compreendidos corretamente pelos seus superiores ou equipe. Para alguns o início da conversa sobre cultura DevOps é otimização de recursos computacionais, outros é melhorar os indicadores de SLA e outros é simplesmente não repetir as mesmas falhas indefinidamente. Enfim, há várias formas de começar. Olhando para o CAMS (Culture, Automation, Measurement, Sharing) na abordagem à sistemas de alta complexidade, estamos abordando Cultura (Cultura) e também Empatia (Empathic - ICE). Dave Zwieback cunhou o acrônimo ICE no texto na O’Rilley chamado “DevOps keeps it cool with ICE”, onde ele aborda a Empatia:

Empatia é uma conversa de duas vias, um caminho para resolver conflito e para atender as necessidades das pessoas. Sem uma conversa com empatia, nós não podemos entender a necessidades de todos os participantes num sistema complexo (devs, ops, administrativo, clientes), portanto, não temos possibilidade de melhorar nossos sistemas.

Reflexos na cultura DevOps

it's devops

Majoritariamente, a maioria dos textos que estudam buzzword mostram-no como um escudo para gerentes e líderes das organizações. Posso contar um exemplo. Alguns anos atrás, logo no início que o termo DevOps foi criado, tentamos usar DevOps na empresa que eu trabalha. Alguns passos iniciais foram transformar a infraestrutura como código (Infrastructure as a Code) usando virtualização e gerenciamento de configuração. Depois iniciaram a implantação de Continuos Delivery e a área de TI começou ter um boa performance comparado com ano anterior. Numa conversa com a equipe, perguntei - “Como está o uso do DevOps aqui?”, uma das repostas não foi muito entusiasmada - “Ah, nós tentamos implantar aqui mas o pessoal não aceita essas coisas modernas. Nem tente usar essa palavra que o pessoal não curti”.

Este é um exemplo de como um buzzword pode virar uma barreira para iniciar a Cultura DevOps numa organização. Posteriormente, propus “fazermos” DevOps sem dizer que era exatamente isso. O meio para fazê-lo foi usar o Kanban, reuniões de projetos (sprints), reuniões diárias (daily meetings). Houve um pouco de resistência no início e as reuniões diárias demoravam algumas horas para acabar ao invés de serem de pouco tempo (máximo 30 minutos). Ao passar de algumas semanas as reuniões diárias duravam cada vez menos até o momento que elas levavam alguns minutos.

Por que as reuniões diárias duravam tanto tempo no início?

Porque as pessoas da equipe não confiavam umas nas outras. As reuniões eram tensas e geralmente o tom das falas era acusatório ou de mágoa. Ao usar o Kanban e sprints para organizar as tarefas e projetos, a equipe aplicou inconscientemente o The Three Ways: Systems Thinking, Amplify Feedback Loops e Culture Of Continual Experimentation and Learning. Após alguns meses o ambiente de trabalho da equipe era completamente oposto ao anterior, as pessoas confiavam mais umas nas outras, os projetos tinha excelente desempenho de execução e pouquíssimos incidentes aconteciam. Os conceitos de DevOps foram adotados amplamente, sem o usda da buzzword até porque desconfio que em 2009 o termo ainda não havia sido cunhado.

Afinal, é bom ou ruim?

Voltando ao DevOps como buzzword, as pessoas que já praticam DevOps ou adotam a cultura nas organizações ficam bravas (alguns bem furiosos) porque empresas e pessoas que sabem pouco sobre DevOps usam o termo de forma incorreta ou vaga. Vejam como uma oportunidade e não um aborrecimento. Esclareçam e iniciem debates para alavancar oportunidades de ampliar o conhecimento sobre os conceitos relacionados. É importante que no curso da implantação da cultura DevOps as pessoas e organizações compreendam e usem o termo para ajudar a transformar as empresas de baixa performance (ou produtividade) em empresas de altíssimo desempenho e alta produtividade.

Ah, DevOps não deveria ser aplicado em toda empresa? A resposta é sim, mas em casos assim é mais comum falar em implantar Lean ou TPS (Toyota Production System)

Nota: Este é o primeiro de uma séria de texto sobre DevOps, se gostou e quiser compartilhar ou conversar mais, entre contato ou escreva seu comentário. Se tiver correções, fique à vontade para fazer também.

Referências:

 
comments powered by Disqus