A Depressao e a Tecnologia da Informação

Este texto não tem a pretensão de ser algo canônico relacionado a respeito e também não tem base científica, é um relato de alguém que já esteve com depressão.

A Depressão e a Tecnologia da Informação

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) define Depressão como: “A depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza persistente e pela perda de interesse em atividades que normalmente são prazerosas, acompanhadas da incapacidade de realizar atividades diárias, durante pelo menos duas semanas.” Os sintomas são: perda de energia; mudanças no apetite; aumento ou redução do sono; ansiedade; perda de concentração; indecisão; inquietude; sensação de que não valem nada, culpa ou desesperança; e pensamentos de suicídio ou de causar danos a si mesmas. A depressão pode afetar qualquer pessoa e não é um sinal de fraqueza.

As maioria das funções relacionadas a Tecnologia da Informação basicamente (na minha opinião) exercem atividade intelectual, ou seja, usamos nossas mentes para criar coisas e resolver problemas. Claro, os profissionais podem ter lesões físicas como Tendinite, L.E.R, problema na coluna, etc. São “efeitos colaterais” mas isso são o tema deste texto.

Manda a pizza embaixo da porta

Um tipo de gozação na área era dizer que bastava passar por debaixo da porta as pizzas e deixar os nerds trabalhando. Ou, dizer que os programadores ou sysadmins lidam melhor com os computadores do que pessoas. Ambos mostram dois lados de uma moeda, um lado muito combatido por movimentos como Agile e DevOps é incentivar que pessoas e equipes comuniquem mais entre si. Isso era efeito de que as pessoas, seja por serem introvertidas ou porque estão concentradas resolvendo problemas/desenvolvendo código não se comunicavam com a frequência necessária para responder às necessidades da organização. Ter mais empatia e desenvolver Soft Skills tornaram-se obrigatórios para ser “produtivo”.

O outro lado da moeda foi muito pouco discutido até hoje, o trabalho de desenvolvimento de código, resolução de problema (citando as principais mas não somente) são atividades que requerem concentração e disciplina para executá-los.

Por que? Porque são atividades basicamente dependem do cérebro. Parece óbvio mas definitivamente não é.

Não existe (ainda) um estudo identificando a relação dos profissionais de TI, escritórios abertos e organizações no qual a base da sobrevivência das mesmas esteja relacionada diretamente a Tecnologia da Informação. Tenho um palpite que há muito mais pessoas que já tiveram ou estão com depressão do que as estatísticas mostram. Isso porque após (eu) ser identificado com depressão e obrigado a me afastar do trabalho para tratar muitas pessoas conhecidas relataram que passarem por situação parecida mas nunca foram tratar.

A Depressão/Ansiedade

Os dados estatísticos sobre Depressão e Ansiedade sobre a capacidade de trabalho das pessoas da Organização Mundial da Saúde mostram que há a necessidade de ter ações para tratar o assunto com seriedade. Eles mostram que há + de 300 milhões de pessoas com Depressão e + de 200 milhões de pessoas com Ansiedade.

Uma notícia via Agência Globo cita que em 2017 mais de 70 mil pessoas foram afastadas por Depressão no Brasil (citam dados da Previdência Social). Apenas 5% das pessoas afastadas são reabilitadas a voltar ao trabalho. A impressão que tenho que a quantidade de pessoas afastadas é maior do que reportado na matéria, ao menos na área da TI.

O diagnóstico da Depressão não é tão simples como uma doença com sintomas específicos (gripe, caxumba, sarampo, etc.), pode-se levar muito tempo até que tenha um diagnóstico e ainda mais tempo que tenha o tratamento adequado. Citando o tratamento, também não como o tratamento de uma doença com o agente sendo uma bactéria (ex: tomar antibiótico por alguns dias), porque não tem uma maneira específica de tratar. O tratamento para depressão tem diversas medidas, as principais são remédios, psicoterapia e atividade física. Para cada indivíduo com depressão, haverá um tratamento distinto de outro.

Há um tabu em falar e discutir sobre Depressão/Ansiedade nas organizações, na maioria das vezes sequer fala-se a respeito. Em muitas organizações não há políticas para identificar e ajudar os colabores a procurar tratamento, muitas vezes o assunto é tratado como descaso ou com preconceito.

A minha depressão foi identificada tardiamente, ela já estava ali comigo há alguns anos mas não foi identificados pelos meus colegas, pelas áreas responsáveis por pessoas (RH), líderes diretos ou mesmo por mim. Somente depois de algum tempo tratando a depressão consegui perceber que ela estava comigo há alguns anos.

Eu sou o problema?

Na maioria absoluta das vezes as pessoas que estão com depressão ou crise de ansiedade não sabem que estão mas sabem que tem alguma coisa que não está no lugar. No meu caso eu não conseguia ser realmente produtivo, demorava muito para conseguir executar uma atividade (levava semanas para fazer algo que faço em dias/horas atualmente). Algumas pessoas que conversei a respeito relataram que elas simplesmente ficavam paralisadas ao olhar a quantidade de atividades que tinham para fazer ou simplesmente não se sentiam capazes de executá-las, procrastinando por muito tempo pois elas tinham medo de fracassarem.

Provavelmente você terá outros exemplos e fique livre para comentar neste post ou em privado comigo se não se sentir confortável em relatar publicamente. Se você estiver se sentindo improdutivo em relação ao passado, pergunte para uma pessoa que você confia se ela está vendo que você está diferente: se está mais disperso, demorando mais tempo para fazer uma atividade ou está esquecendo de fazer partes da atividade.

Não espere para procurar ajuda de um profissional, entendendo como profissional um psiquiatra. Antes de ir na consulta, procure anotar as coisas que achar relevante, também pergunte para as pessoas próximas de você coisas que elas observaram em você. Não se preocupe se você esquecer de dizer alguma ou se no primeiro psiquiatra que for não gostar dele ou do que ele disse/prescreveu, procure outro para ter uma segunda opinião.

Escritórios modernos abertos são um vetor?

Ao longo da última década tornou-se senso comum escritórios das organizações serem abertos, ou seja, sem paredes. “As razões” sempre estavam relacionadas a melhorar a comunicação e visualização de todos na organização.

Eu tenho dificuldade de fazer atividades que exigem concentração em ambientes assim, preciso ficar isolado para conseguir executar mais rapidamente uma atividade mais complexa. Isolado significa desligar avisos sonoros do celular e do computador, algumas vezes também desligar ferramentas de produtividade (Slack, Email, Telegram/Whatsapp, etc) por algumas horas. Muitas vezes prefiro trabalhar em casa ou tento achar um canto do escritório mais silencioso para poder me concentrar.

Alguns lugares que trabalhei adotaram uma política interessante, as reuniões são realizadas num período do dia, incluso também ir na mesa de um colega. esclarecer uma dúvida ou pedir ajuda. Outros organizações tinham a política de só conversar em locais específicos do tipo: copa, sala de descompressão ou na recepção.

Não estou dizendo que os escritórios abertos causam depressão, mas há que ter uma equilíbrio entre o silêncio, concentração para realizar as atividades e um ambiente descontraído/”interativo” e aberto.

Provável que meus argumentos não foram suficiente, certo? Vale a leitura de dois textos a respeito: A new study should be the final nail for open-plan offices e Why open offices are bad for us

Como ajudar?

Como colega de trabalho

Não tem um jeito fácil de ajudar ou dizer que alguém talvez esteja com Depressão, pergunte se a pessoa está com dificuldade de concentrar nas atividades do trabalho, provavelmente ela irá comentar que sim. No desenrolar da conversa sugira da pessoa ir numa consulta psiquiatra. Não fique frustrado se a pessoa refutar, ainda há muito preconceito sobre o tema.

A OPAS recomenda algumas ações se você acredita que está com depressão:

Como líder

Eu já errei muito aqui, principalmente de exigir que a pessoa tenha o desempenho de como se não tivesse com Depressão. Portanto, se perceber que há alguma coisa diferente, tente conversar a respeito e ajude a organizar as atividades para que a pessoa consiga terminar as tarefas. Não espere sugestão vindo dela do que pode fazer e nem pergunte isso, se ela não sabe que está com depressão, não entenderá e achará que o trabalho dela estará ameaçado.

Existem diversos graus de depressão, alguns deles é factível da pessoa continuar trabalhando sem a necessidade dela ficar afastada. Não cobre dela a mesma produtividade que os outros, tente diminuir o escopo de trabalho e engage o time a ajudá-la a terminar as tarefas. Fazẽ-la sentir-se produtiva ajuda muito a não piorar a depressão.

Não deixe de conversar com o RH, departamento pessoal sobre como lidar com alguém que está com suspeita de depressão. Se for uma organização com o mínimo de estrutura para lidar com casos como esse, conseguirá ajudar.

Como Organização

Segundo a American Psiquiatric Association, entre 6 e 7 por cento dos trabalhadores americanos tem depressão. Eles também citam que trabalhadores americanos com depresao perdem 31,4 dias de trabalho e 27,8 dias de trabalho são improdutivos. Isso representa um custo estimado de 44 bilhões de dólares anualmente.

Organizar o escritório para ter áreas onde possa estar para fazer trabalho que exige concentração é importante se existem funções diretamente relacionadas a Tecnologia da Informação. Também mostrar para toda organização que tratam isso com seriedade ajuda, como por exemplo: ter uma política para mostrar claramente que a organização se importa coma saúde mental de seus colaboradores e ter um programa para ajudar a identificar e tratar o assunto com a seriedade necessária.

Com certeza, há outras alternativas, comente neste post se souber de alguma.

A motivação

Algum meses atrás tive um crise de depressão que culminou no afastamento do trabalho, tratamento psiquiatríco e psicoterapeutico. Foram longos meses afastado do trabalho e este txto é uma reflexão sobre como foi a relação do trabalho e a depressão. Os números oficiais da Previdência Social e as estimistavias da Organização Mundial Social são bem discrepantes. Durante o tratamento da depressão conversei com muitas pessoas a respeito e a impressão que tive foi que muitas pessoas passaram por uma situação parecida com a minha mas não procuraram ajuda.

Quando tive a crise que me deixou incapaz de trabalhar, trabalha numa das startups mais quentes em São Paulo com um ambiente incrívelmente legal e acolhedor. A depressão pode pegar qualquer pessoa, indenpendente se é rica, pobre, empresa unicórnio, startup bacana ou empresa com ambiente péssimo de trabalho.

Referências

comments powered by Disqus